Cotação actualizada ao minuto

(26-05-2019 às 00:16:27)

VALOR DE COMERCIANTE

Arrecadas "Minhotas"

 

A realização de qualquer objecto contem, à partida, uma exacta consciência e uma intencionalidade precisa, de acordo com a função a que se destina. O risco de uma jóia, a sua forma e decoração, partem desta consciência e são pensadas tendo em conta a adaptabilidade ao local do corpo que as recebe: orelhas, peito, pulso, dedos consideração fundamental para a compreensão integral dos objectos.

Arrecadas "Minhotas"

Compramos ouro ao melhor preço!

Visite também, peças com mais valorAvaliador Oficial e critérios de avaliaçãoContacte-nos!

Simulador de ouro, prata, platina e paladio

Avaliador Oficial

Perante uma colecção de cunhos tão vasta,a variedade formal e decorativa dos objectos ao longo dos tempos, evidencia uma relação entre a forma e a função. Os mesmos cunhos continuam a ser alvo de inumeras interpretaçções e aplicações, diretamente interligados com a exigência da moda.
 
É nestas reinterpretações que se encontra a originalidade das coleções que prova como modelos imutáveis e fixos a um cunho, podem assim adaptar-se a novas situações.
 

Arrecadas "Minhotas"

Ao longo do século XX o emprego da palavra brinco vulgarizou-se e sobrepôs-se ao de arrecada. Esta subsistiu em grande parte ligada a trabalhos de Arqueologia, sobretudo proto-histórica e por influência desta como termo próprio da ourivesaria popular.

Arrrecadas

As "arrecadas" obedecem a um esquema totalmente distinto da argola; mesmo que a forma circular, entre outras, possa, com esforço, ser considerada, o corpo da peça é todo preenchido (desaparecendo o centro vazado das argolas), rematando em forma de U, de onde parte o aro de suspensão.

Arrecadas "Minhotas"

Em termos decorativos, esta característica formal é fundamental, afastando ainda mais os dois tipos de adornos; se as argolas são, na maioria dos casos, singelamente decoradas, tendo em conta o espaço de que dispõem, as "arrecadas" apresentam uma profusão de motivos ornamentais que justificam plenamente o cognome de "barrocas".

Em termos estruturais, as arrecadas apresentam formas ligeiramente diversas, variando entre o corpo discoidal, oval ou losangular. Superiormente, a peça é dividida por duas hastes mais ou menos afastadas e profundas, formando um U, de onde parte a argola de suspensão auricular.

Arrecadas "Minhotas"A divergência formal das arrecadas depende do tipo de motivos decorativos escolhidos para a preencher e sobretudo pela forma como eles se distribuem no objecto, proporcionando contornos arredondados ou linhas rectas, bem marcadas e aproximadamente iguais, no caso do losango.

Todos os cunhos fazem centralizar uma bolota ou um cacho de uvas de gosto naturalista que extravasam inferiormente o corpo principal da peça e proporcionam a sua divisão em duas partes exactamente iguais. 

Arrecadas "Minhotas"

Estes dois elementos centralizadores permitem fazer a separação entre dois tipos de arrecadas (de bolota ou de cacho de uvas) tão grande é a sua repetição nos moldes da colecção. A estrutura, motivos decorativos e soluções encontradas para a sua distribuição são, no entanto, os mesmos nos dois tipos de arrecadas.

Arrecadas "Minhotas"A densidade de ornamentos responde a um "horror ao vazio", notando-se uma predominância marcante dos motivos vegetalistas associados a outros de várias origens: trifólios ou folhas de limbo recortado, gavinhas, raminhos enrolados ou estendidos, flores de várias pétalas, abertas, em botão ou em cálice, palmetas, cornucopias em pé ou invertidas, soltando ramos de flores e folhas, frutos em bagos ou em pinha, criam todo um mundo fantástico, onde os elementos se ligam entre si sem acompanhar qualquer ordem natural.

Arrecadas "Minhotas"

A estes juntam-se outros, quase sempre de origem simbólica, cujo significado nem sempre é decifrável; escudetes, laços, fitas ondulantes, mãos, globo e cruz, coroa, jarras e cântaros com flores, corações sós ou trespassados por seta, por vezes também isoladas, aves, cálices, chaves, machados, foices, cestas e cruzes, inseridos no universo ilimitado da imaginação.

Arrecadas "Minhotas"

Os elementos figurativos ocupam sempre o campo nobre do molde, podendo prolongar-se pelas hastes. A rigorosa simetria decorativa que caracteriza estes objectos implica sempre o reflexo em espelho destes motivos, realidade que eleva estas peças a uma das mais ornamentadas da colecção.

Contrariamente ao que acontecia nas argolas, os motivos geométricos são raros nas arrecadas. A esfera é praticamente o único elemento desta natureza a aparecer em todos os cunhos. A sua presença é, contudo, fundamental, pois ela marca como que o limite superior e inferior da arrecada: todas as bolotas terminam numa meia esfera (no caso dos cachos de uvas, eles próprios um agregado de pontos, tal subterfúgio decorativo não é necessário) e as duas hastes são encimadas por esfera mais ou menos relevada. Motivos em S e perlados, fecham este círculo.

Arrecadas "Minhotas"

A solução adoptada para os remates superiores é quase sempre a mesma; um raminho ligeiramente enrolado, saindo às vezes de uma cesta, ocupa toda a haste, sobreposto pela esfera e ligado inferiormente aos elementos decorativos mencionados. Rores, folhas, palmetas, mãos e setas invadem, em situações diversas, a mesma área, continuando os esquemas decorativos desenvolvidos na parte central.

Arrecadas "Minhotas"

Fonte: SOUSA, Ana-Uma Técnica Milenar numa Oficina de Gondomar, in Ourivesaria Estampada e Lavrada. vol.I,Porto,1997, pp. 60-74

Avalie já as suas jóias, fale conosco!

Conheça como se compra e transmite Cautelas de Penhor.

Saiba também quais são os nossos critérios de avaliação!

Conheça as peças com mais valor!

New Greenfil Lda, faça parte de uma história de sucesso! 

Newsletter

Fique a par das nossas novidades!

  • Cotações do Ouro - www.kitco.com
  • Cotações da Prata - www.kitco.com
  • Cotações do Ouro - www.kitco.com
  • Cotações da Prata - www.kitco.com